| by Renata Junqueira | in Saúde e Nutrição in Saúde e Bem Estar

Dicas Para Leitura do Rótulo dos Alimentos

Dicas Para Leitura Do Rótulo Dos Alimentos

Eu sempre falo com vocês sobre a importância da leitura dos rótulos dos alimentos, né? Nem sempre um produto que é vendido como “sem glúten” ou “sem Lactose” ou “integral” é legal para a sua saúde. Às vezes, no seu primeiro ingrediente vem escrito “farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico” e esse nome pomposo nada mais é que “farinha de trigo branca, refinada”. Outras, o produto não contém glúten, mas quando você olha o seu primeiro ingrediente, encontra “açúcar”. E, assim, a indústria alimentícia vai nos enganando, nos tapeando direitinho, fazendo a gente cair na ilusão de que se está comendo certo, de forma saudável. Mas, o corpo não mente e dá sinais de que algo não está indo bem.

Por isso, o post de hoje é dedicado a ele – aos rótulos! Aqui, vou dar um monte de dicas bacanas para que você não caia mais em ciladas. E nem vou me dar ao luxo de escrever minha opinião sobre o tema, pois, estudando a fundo, deparei-me com alguns artigos do Dr. Mohamad Barakat, médico nutrólogo que admiro pela inteligência, seriedade e competência. Sendo sua “estrelinha” (como ele carinhosamente chama seus seguidores), passo a transcrever seu texto na íntegra. Pela clareza e didática, tenho certeza de que vocês vão gostar! ;)

“O consumidor, por lei, deve exigir que todos os produtos tenham rótulos para o acesso à informação clara e adequada sobre o produto e riscos que ele apresenta.

E aí é que está: o consumidor, ou melhor, você, deixa de lado esse direito e coloca em sua cesta de supermercado qualquer produto que pode se revelar uma bomba-relógio. Você pode até argumentar: ‘Certo, doutor, eu até leio o rótulo, mas não entendo nada’. Então, hoje darei uma resumida nos preceitos básicos para leitura dos rótulos dos alimentos.

Ingredientes: Eles são dispostos conforme a quantidade apresentada no produto, em ordem decrescente. Ou seja, se o primeiro ingrediente que aparece é o “açúcar”, significa que é o principal ingrediente do produto. Saber disso ajuda a descobrir se o produto é realmente saudável ou não!

Porção: quantidade média recomendada para o consumo saudável. Mas atenção, pois algumas pessoas se confundem ao ler o rótulo, achando que a quantidade de calorias/proteínas/carboidratos/gorduras refere-se a todo conteúdo do produto, quando, na verdade, é apenas uma porção. Exemplo: um pacote com 90 g de bolacha integral pode conter uma tabela nutricional baseada em uma porção de 30 g. Para saber o quanto ingeriu, nesse caso, será preciso multiplicar os valores do rótulo por três.

Valor Diário (%VD): indica a quantidade de energia (calorias) e de nutrientes que o alimento apresenta em relação a uma dieta média de 2.000 kcal.

Valor energético / calorias (kcal): energia que o corpo produz a partir do consumo daquele alimento.

Proteínas: em doses apropriadas, garantem a manutenção da saúde e também proporcionam sensação de saciedade. Carnes e leguminosas (feijão, soja, grão de bico, quinoa etc) contêm boas doses do nutriente.

Gorduras totais: além de altamente energéticas, auxiliam no transporte das vitaminas A, D, E e K.

Gorduras saturadas: encontradas essencialmente em produtos de origem animal, como carnes, e sua ingestão excessiva aumenta o risco de doenças cardiovasculares.

Gorduras trans: presentes em produtos industrializados, que levam gorduras vegetais hidrogenadas na preparação.

Sódio: importante para a regulação hídrica, mas em excesso, provoca malefícios como retenção de líquidos e aumento de pressão arterial.

Além disso, é importante estar atento a um detalhe: mesmo produtos que colocam “0″ como quantidade de gordura trans na PORÇÃO, ainda pode conter gordura trans e, desta forma, juntando as porções que a pessoa ingere, acaba consumindo alguma quantidade considerável.

Esse esquema de apresentação é uma espécie de cilada, pois assim eles conseguem mascarar traços de ingredientes que não são saudáveis! Exemplo: se na PORÇÃO de determinado produto existir apenas traços de um ingrediente e você consumir diversas porções do produto, juntando, estará ingerindo uma quantidade significativa daquele ingrediente!

Por isso que é preciso que a tabela seja mais clara e completa, pois, desta forma, o consumidor não terá nenhuma informação omitida e poderá escolher os produtos adequados à sua dieta!

Espero ter esclarecido um pouco, e lembre-se: em porções certas, os alimentos trazem ótimos benefícios para o corpo e para a saúde, por isso vale muito a sensatez na hora da escolha dos produtos”. 

Dicas Para Leitura Do Rótulo Dos Alimentos

 

 

Referências:

http://drbarakat.com.br/saiba-como-ler-rotulos-dos-alimentos/

http://drbarakat.com.br/dicas-para-leitura-do-rotulo-dos-alimentos/

Blog Da Renata Junqueira Dicas Para Leitura Do Rótulo Dos Alimentos Entenda Os Rótulos Dos Alimentos
Compartilhe:
Veja também:
LEAVE A REPLY:
Pesquise no site
Parceiros
Categorias

Selecione

Quem sou eu

Renata Junqueira é carioca, mineira de coração, geminiana, apaixonada pela família, culinária, viagem e decoração.

Curta minha Fanpage

Inscreva-se
em nosso canal.

Um ponto de encontro para quem curte moda, make, decoração e umas coisinhas a mais!

Depoimentos
Fãs e Amigos




"Sucesso minha filha! Você é uma daquelas pessoas que sabe fazer a diferença".”

Luzinette da Silva Junqueira (Mãe)